InícioBrasilAuxílio-Reclusão: notícia sobre aumento do benefício para R$ 1.754,18 é falsa

Auxílio-Reclusão: notícia sobre aumento do benefício para R$ 1.754,18 é falsa

Entenda como o recurso funciona, e porque é falsa a informação que governo de Lula aumentou o valor

Publicado em

Circula pelas redes sociais a informação de que o governo de Luis Inácio Lula da Silva (PT) aumentou o valor do Auxílio-Reclusão, benefício concedido a dependentes de presos nos regimes fechado ou semiaberto. Esta é, no entanto, uma informação falsa: o valor pago aos beneficiários continua correspondente ao salário mínimo: R$ 1.302,00.

Para entender o que aconteceu é importante, em primeiro lugar, entender como o auxílio funciona. Resumidamente, tem direito ao Auxílio-Reclusão o detento que, no mês da prisão, tenha tido renda igual ou inferior ao valor determinado pelo governo e que tenha contribuído com o Instituto Nacional do Seguro (INSS).

As informações divulgadas nas redes sociais diziam que houve um reajuste no qual o limite pago aos dependentes, que seria de R$ 1.754,18. No entanto, esse é o valor do reajuste de 5,93% sobre os benefícios de aposentados e pensionistas do INSS que foi publicado no Diário Oficial da União nesta quarta-feira (11). Ou seja, R$ 1.754,18 é o valor máximo do salário que o detento deveria ter, levando em conta o seu rendimento no mês em que foi preso, para ter acesso ao benefício e não o valor transferido aos beneficiários.

Quem pode receber o Auxílio-Reclusão?

Benefício para as pessoas dependentes do trabalhador urbano de baixa renda que se enquadre nos seguintes requisitos

  • tenha 24 meses de atividade urbana reconhecida pelo INSS;
  • esteja preso em regime fechado ou em regime semiaberto preso até 17/01/2019;
  • a média das suas contribuições nos 12 meses antes de ser preso, esteja dentro do limite estabelecido na legislação;
  • não receba salário ou benefício do INSS durante a prisão.
  • Este pedido é realizado totalmente pela internet, você não precisa ir ao INSS. (Com informações do portal Gov.br)

Comentários


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


2 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Ind
14 dias atrás

Quem defende o Lula é mal caráter sim .

Não apoio nenhum
13 dias atrás
Resposta para  Ind

E quem defende Bolsonaro é pior ainda

mais artigos