Sargento dos bombeiros morre após sofrer mal súbito durante ação de combate a incêndio em Arinos

Carlos Roberto da Silva era lotado em Congonhas, mas estava no município de Arinos para ajudar no combate a incêndios florestais na região

Um sargento do Corpo de Bombeiros morreu na tarde desta quarta-feira (22) após passar mal durante operação de combate a um incêndio florestal no município de Arinos, no Noroeste do Estado.

O 2º sargento Carlos Roberto da Silva era lotado em Congonhas, na região Central do Estado, e deixa família no município de Barbacena, no Campo das Vertentes. Apesar disso, ele estava no município do Noroeste mineiro há alguns dias reforçando a equipe que atuava no combate às chamas. 

A corporação divulgou uma nota explicando que o militar sofreu um mal súbito durante o combate as chamas e acabou evoluindo para uma parada cardiorrespiratória, falecendo no local apesar da intervenção de uma Unidade de Suporte Avançado. 

Publicidade
Colégio Darcília Coímbra João Pinheiro - Matrículas Abertas

“O sgt Roberto foi um excelente militar. Era reconhecido pela sua serenidade e compromisso com o serviço. Foi instrutor de Combate a Incêndio Urbano e de Atendimento Pré-Hospitalar, além de ser professor de Aikido, arte marcial que praticava há tempos”, diz o texto.  

O sargento deixa família e dois filhos. “Neste momento a Corporação reverencia este militar que deixou os familiares para cumprir seu juramento e acabou tombando em combate no exercício da missão de salvar vidas, bens e meio ambiente. O Corpo de Bombeiros Militar se solidariza com a família e presta o apoio necessário. Pedimos a Deus que dê forças aos parentes e à toda família Bombeiro Militar”, complementa a nota. 

Nas redes sociais, a Prefeitura Municipal de Arinos divulgou uma nota lamentando a morte do militar e anunciando que decretou luto oficial.

“A Prefeitura Municipal de Arinos lamenta a morte do 2º Sargento do Corpo de Bombeiros Carlos Roberto Silva, que de forma honrosa estava trabalhando no combate aos incêndios que atingem nossa região. Em respeito à sua memória e a dor de seus familiares e amigos, a Prefeitura decreta luto oficial de três dias”, diz a nota. 

2 COMENTÁRIOS


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


2 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
.
2 meses atrás

Triste, sentinela toda família

Abençoada por Deus.
2 meses atrás

Muito triste! Muitos desses incêndios são criminosos , muitos fazendeiros e sitiantes querem limpar o quintal e só pensam em atear fogo depois perdem o controle aí é a hora de chamar o bombeiro pra ficar ali lutando contra o fogo, num calorão desse que a gente que está dentro de casa na sombra não está aguentando. É preciso denunciar essas pessoas, ter punição, meu Deus do céu, até quando isso vai ser assim?! E os animais que morrem queimados aí que dó!

Artigos relacionados

data-matched-content-ui-type="image_card_stacked"

Últimas Notícias