Casal de 91 e 96 anos se recupera do coronavírus em João Pinheiro

Rosária Ribeiro de Souza e Eurides José de Souza tiveram sintomas graves da infecção e não foram internados

A história de superação do casal de idosos pinheirenses Rosária Ribeiro de Souza, de 91 anos, e Eurides José de Souza, de 96, começou a circular nas redes sociais de João Pinheiro – MG na tarde de ontem. Os dois contraíram o coronavírus e conseguiram se recuperar por completo, se tornando um exemplo de esperança para todos.

A equipe de reportagem do JP Agora conversou com Mazinha, filha do casal. Ela nos contou que os pais contraíram a infecção de uma funcionária no dia 01/03. Nesta semana, os exames já mostraram que os dois já estão curados.

A preocupação foi grande em razão da idade de Rosária e Eurides, além de outras comorbidades que os dois possuem. Os sintomas sentidos foram fortes, tanto que o pulmão de Eurides chegou a ficar 50% comprometido e o de Rosária 25%.

Publicidade
Dom Churrasco em João Pinheiro - Barca de Churrasco e Jantinha

“Montamos praticamente um hospital dentro de casa e graças a Deus conseguiram recuperar, já estão negativos.”

Fé desde o exame positivo e muito chá caseiro

Mazinha disse que a preocupação com os pais sempre foi muito grande durante toda a pandemia. Por isso, a notícia de que os dois haviam testado positivo para o coronavírus pegou toda a família de surpresa. A preocupação, contudo, não foi maior que a fé.

“A fé da minha mãe é muito grande. No dia que eu contei que ela testou positivo, ela falou ‘Uai filha, agora é tratar né.’ Não se deixou abalar.”

O tratamento com antibióticos e demais remédios receitados pelos médicos foi seguido à risca, inclusive porque quando Eurides descobriu que estava infectado, seu pulmão já estava comprometido. Os dois sentiram muitos sintomas, cada dia um diferente, contou Mazinha.

Além dos remédios, a filha nos contou que a fé da família ajudou a deixarem todos confiantes. Também utilizaram diversos chás caseiros, receitas que souberam que ajudavam no tratamento.

“Dei muito chá caseiro para eles. Chá de açafrão com limão, mastruz, suco de inhame. Tudo que me ensinavam eu fazia para eles. A doutora nem acreditou quando viu o exame ontem.”

Por fim, Mazinha deixou uma mensagem para todos que estão passando pela mesma situação. Para ela, tanto o paciente quanto a família não podem perder a fé. O amor, durante o tratamento, também deve ser intensificado.

5 COMENTÁRIOS


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


5 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
João
10 meses atrás

A fé a coragem e os remédios caseiros fazem parte da sabedoria milenar, começar o tratamento antes possível, não deixar ficar muito grave pode ser tardio, parabéns pra quem cuidou

G R S
10 meses atrás

Glória a Deus que maravilha, ficamos muito felizes com uma notícia dessa.

Betânia
10 meses atrás

Que glória! Deus é maravilhoso! Eu também tomei chá caseiro. Algumas pessoas criticam , se vc toma os chás que vc já conhece eu penso que se não fizerem bem ,mal também não vão fazer.

Lua
10 meses atrás

Obg senhor! Nunca devemos trocar o idoso por um jovem!

Cláudio
9 meses atrás

Fui vizinho do senhor Eurides e dona Rosária, até o início de 1980. Foi uma grata satisfação saber que eles se recuperaram

Artigos relacionados

Últimas Notícias