Publicidade
Chegou seu momento - Faculdade Cidade de João Pinheiro
Publicidade
InícioCidadeHomem confessa ter matado mulher e jogado o corpo dentro de córrego...

Homem confessa ter matado mulher e jogado o corpo dentro de córrego em Paracatu

O assassino possuía um mandado de prisão em aberto pelo crime de estupro à época do homicídio

Publicado em

A Polícia Civil da cidade de Paracatu prendeu um homem de 28 anos pela morte de Cleidimara Barbosa dos Santos, encontrada morta e parcialmente sem roupas no Córrego Rico na manhã do dia 17 de julho. Ele estava foragido por estupro e confessou o homicídio logo após ser preso.

Publicidade
WN Telecom - Publicidade

O corpo de Cleidimara estava parcialmente submerso no córrego e trajava apenas as roupas superiores. Acionada a perícia, os investigadores encontraram uma mochila contendo objetos pessoais e uma cópia de um RG pertencente a um homem às margens do local onde a vítima foi encontrada.

Como o corpo apresentava um corte no supercílio e havia sangue às margens do córrego, o encontro de cadáver logo foi tratado como homicídio e os trabalhos investigativos foram intensificados pelo departamento de crimes contra a vida da 2DRPC de Paracatu. Então, os policiais chegaram a um possível suspeito.

Publicidade
J7 Imobiliária - O sonho da casa está aqui

Mandado de prisão por estupro

O referido suspeito possuía um mandado de prisão em aberto por estupro cometido antes da morte de Cleidimara. Então, equipes da Polícia Civil foram atrás dele para cumprir o referido mandado e, assim que o encontraram, ele confessou que matou a mulher, alegando que se desentendeu com ela quando passavam próximo ao córrego.

Diante da confissão, o delegado que preside as investigações, com autorização da justiça, cumpriu um mandado de busca e apreensão na residência do autor do homicídio, o qual foi cumprido no dia 22 de julho. O JP Agora não obteve informações se os investigadores encontraram elementos do crime no local.

Publicidade
Raimundo Contabilidade em João Pinheiro

Segundo informações repassadas pela PC, a perícia realizada no corpo de Cleidimara apontou que ela não foi estuprada, apesar de ter sido encontrada sem as roupas de baixo. O exame apontou, ainda, que ela morreu devido a um traumatismo craniano causado por golpes na cabeça. O autor foi preso e o caso continuará sendo investigado até que o inquérito seja finalizado e encaminhado para o Ministério Público para que o homem responda pelo crime perante o Tribunal do Júri.

Comentários


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


Publicidade
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

mais artigos