Homem é denunciado por série de estupros por 23 anos na zona rural de Arinos, Noroeste de Minas Gerais

Suspeito fez ao menos nove vítimas, entre meninos e meninas, de 1998 até este ano. Vítimas foram acusadas de mentirem e de terem "provocado os estupros"

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) denunciou um homem, de 49 anos, por estupros em série de nove vítimas, entre meninos e meninas, por 23 anos, no município de Arinos, no Noroeste de Minas Gerais. A informação foi divulgada pela assessoria de imprensa do órgão, nesta quarta-feira (1). 

De acordo com o MPMG, os estupros começaram a ocorrer em 1998 e até este ano houve registro do crime. O denunciado era foragido do Rio de Janeiro e, com uma identidade falsa, foi morar em Arinos. Na zona rural da cidade ele fez amizade com vários moradores e passou a ter acesso livre à casa deles e contato com as vítimas.

O homem atraia as crianças e adolescentes com balas e dinheiro para locais ermos, onde as ameaçava de morte e ameaçava também a família delas. Assim ele conseguia cometer os abusos sexuais. Ele ainda mantinha fortes laços de amizade com os parentes das vítimas para fazer com que eles não acreditassem em qualquer denúncia. 

Publicidade
Dom Churrasco em João Pinheiro - Barca de Churrasco e Jantinha

Muitas vítimas além de serem estupradas por mais de uma vez, ainda foram acusadas de serem mentirosas e de terem “sido as causadoras do estupro”. Muitas delas sofrem com depressão e outras doenças psiquiátricas por causa da violência sexual vivida. 

A Promotoria de Justiça de Arinos pede à Justiça que condene o homem por estupro, tendo em vista que uma das vítimas tinha entre 14 e 18 anos na época dos crimes e por estupro de vulnerável por as outras vítimas serem menores de 14 anos. Esses crimes geram penas de 8 a 20 anos de prisão. 

O homem também foi denunciado por apresentar identidade falsa e, se for condenado, pode pegar de três meses a um ano de prisão ou multa. O homem está preso em uma unidade prisional de Unaí, também no Noroeste de Minas. A promotoria pediu a prisão preventiva dele. Se for condenado ele pode pegar até 70 anos de prisão. 

FonteO Tempo

Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

Artigos relacionados

Últimas Notícias