Publicidade
Só Vem OdontoCompany - 4000 pinheirenses cuidando do sorriso aqui
Publicidade
InícioPoliciaisHomem que matou amigo por dívida de R$100,00 é condenado a 16...

Homem que matou amigo por dívida de R$100,00 é condenado a 16 anos de prisão em Presidente Olegário

Autor e vítima moraram juntos na mesma residência e discutiram por boleto de internet de R$100,00 (cem reais)

Publicado em

O homem que matou o amigo a golpes de facão em janeiro de 2021 por conta de uma dívida de R$100,00 (cem reais) foi condenado pelo Tribunal do Júri de Presidente Olegário na última sexta-feira (26) a 16 anos de prisão em regime fechado. O homicídio, ocorrido em Lagoa Grande, chocou toda a região em razão da crueldade.

Publicidade
Óleo para motoserra - Faça seu orçamento com a Lubrivaz em João Pinheiro

Charles Pereira da Silva, 24 anos, é natural de São João do Soter, estado do Maranhão. O homem foi denunciado pelo Ministério Público pelo homicídio do seu amigo Jordenilson Nascimento da Silva e, após o trâmite processual, a sessão do Tribunal do Júri aconteceu na última sexta-feira, 26 de novembro, no plenário da Câmara Municipal de Presidente Olegário, uma vez que o fórum daquela cidade passa por reformas.

Na denúncia, o Ministério Público atribuiu a Charles o cometimento de homicídio duplamente qualificado. Jordenilson foi morto com vários golpes de facão e chegou a ter alguns dedos dilacerados ao tentar defender-se dos golpes. Restou apurado que autor e vítima dividiram uma casa por um tempo na cidade de Lagoa Grande. Depois, Charles mudou-se para São Paulo, quando então iniciou-se uma briga entre os dois por uma conta de internet no valor de R$100,00 (cem reais).

Publicidade
Nossa equipe está pronta para te atender - POP Pet Center João Pinheiro

Durante os debates, o Promotor de Justiça Dr. Bruno Rossi pediu a condenação do réu por homicídio duplamente qualificado e furto dos pertences da vítima. Já a defesa realizada pelo advogado Dr. Oswaldo Laboissiere pediu o decote das qualificadoras. Após os debate, os 7 jurados acataram a tese do Ministério Público, condenando o réu Charles Pereira da Silva, 24 anos, a 14 anos de prisão em regime fechado pelo crime de homicídio duplamente qualificado e 2 anos por furto de pertences da vítima, totalizando 16 anos de prisão.

O advogado de defesa recorreu da sentença e o réu aguarda recurso preso no presídio Sebastião Sátiro em Patos de Minas.

Publicidade

Comentários


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


Publicidade
2 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Zé toba
8 meses atrás

E um jacu de pena, coitado, enquanto existir idiota vai ter mata burro, vai perder 16 anos da vida por causa de 100 conto, a vida desse cara não deve valer muita coisa não, que imbecil kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Irônico
8 meses atrás

Deve q ele tinha um Marea e precisava dos $100 p dar um rolê na cidade, já que 1l de gasosa já custa quase $8. Aí o cara fica desnorteado! Kkkk

Publicidade

mais artigos