Mãe e filha resgatam cão que estava sendo comido vivo por larvas em JK; saiba como ajudar

Uma família moradora do distrito de Luizlândia do Oeste (JK) resgatou um cachorro bastante ferido no último sábado (19) e pediu ajuda ao JP Agora para conseguir doações para custear o tratamento do animal. A situação assustou mãe e filha, já que o cachorro foi encontrado com uma grande ferida na região do pescoço que já estava tomada por larvas. Saiba como ajudar.

Gisele tem 28 anos e sua mãe Maria tem 48. As duas já são conhecidas no distrito de JK por resgatarem animais em situação de vulnerabilidade. Por conta disso, mãe e filha já tinham notícias da situação do cachorro em questão desde o dia 04 de março, mas, até o último sábado, não tinham conseguido encontrá-lo.

Foi então que um morador avistou o animal e chamou Gisele e Maria, que foram correndo até o local realizar o resgate. A cena encontrada foi muito triste porque o cachorro estava sendo comido vivo por larvas que tomaram conta da grande ferida no pescoço. Veja as imagens a seguir.

“Ele está com uma ferida muito grande no pescoço, estava sendo comido vivo pelas larvas. Como aqui não temos muitos recursos, minha mãe está cuidando dele em um lote vago, prendemos ele para conseguirmos dar comida e a medicação. Inicialmente estamos passando medicação na ferida e antibiótico” contou Gisele à reportagem do JP Agora.

Gisele contou que sua mãe tira dinheiro do próprio bolso para custear os tratamentos dos animais que resgata, mas ressaltou que a comunidade costuma se solidarizar sempre com as ações realizando doações e comprando as rifas que as duas promovem. Por isso, em razão da gravidade do ferimento do cachorro resgatado no último sábado, Gisele resolveu pedir ajuda ao JP Agora.

“Na maioria das vezes minha mãe tira do próprio bolso para custear os tratamentos, outras vezes fazemos rifas para arrecadar dinheiro, e algumas vezes recebemos ajuda. Nesse caso em especifico muitas pessoas se sensibilizaram e ofereceram ajuda, a Luana, veterinária aqui do JK tem ajudado bastante minha mãe, tanto com medicação quanto com cuidados ao cachorro” contou Gisele ao repórter do JP Agora.

Por fim, Gisele deixou um telefone para contato para quem quiser ajudar de qualquer forma possível. A mulher destacou, ainda, que o cachorro precisará de um lar para chamar de seu quando estiver curado e deixou o pedido para aqueles que se empenham na causa animal.

“Podem chamar no WhatsApp (34) 9.9926-7147, como minha mãe já cuida de muitos animais, quando esse cachorro estiver melhor, precisaremos de um lar para ele, uma adoção responsável” finalizou.

Telefone para contato: (34) 9.9926-7147.


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

Artigos relacionados

Últimas Notícias