Médica que mandou cortar pênis do ex é investigada por torturar marido e congelar animais

A suspeita postava nas redes sociais agressões e humilhações ao homem , que aparentava estar sob efeito de remédios

Uma médica de 41 anos é investigada por agredir os filhos e torturar o marido, no município paulista de Tremembé. Myriam Priscila de Rezende Castro já foi presa e condenada anteriormente por mandar cortar o pênis do ex-noivo, em 2002, em Minas Gerais. A Polícia Civil de São Paulo cumpriu mandado de busca e apreensão nessa quarta-feira (2).

Na casa da mulher, encontraram o marido dela, 29, e os filhos, gêmeos de 6 anos, todos com lesões corporais. No entanto, a médica não estava no local. As crianças foram recolhidas pelo Conselho Tutelar e o homem foi encaminhado ao IML para realização de exames.

A residência estava em más condições de higiene e tinha vários animais, que foram apreendidos. Entre eles, um cachorro, um coelho e um pássaro que estavam congelados no freezer da casa. Myriam também é suspeita dos maus tratos aos animais e por matar espécimes de fauna silvestre.

Uma idosa também estava no local, por isso, a médica está sendo investigada ainda por expor a integridade e saúde do idoso. A Polícia Civil informa que as investigações estão em andamento, visando a localização da suspeita.

Tortura filmada

Nas redes sociais, Myriam expunha as sessões de tortura do marido. Em vídeo obtido pelo g1, a médica grava as humilhações e agressões. Nas imagens, o homem parece estar sob o efeito de remédios. É possível também ouvir as crianças gritando pelo pai ao fundo do vídeo.

Relembre o caso

Em 2013, a médica foi condenada a seis anos de prisão, por mandar cortar o pênis do ex-noivo. O crime foi cometido em 2002, quando o homem resolveu terminar o relacionamento, poucos dias antes do casamento. Myriam então contratou um grupo de homens para realizar o crime, em Belo Horizonte.

A mulher foi presa em um presídio no interior de São Paulo. Durante o cumprimento da sentença, a mulher engravidou das gêmeas e conseguiu ser liberada para prisão domiciliar. A pena já foi totalmente cumprida.

FonteBHAZ

2 COMENTÁRIOS


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


2 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Maicon
3 meses atrás

E nos comentários do Facebook mulheres falando bem feito e que é tudo bem cortar o pênis do ex 🤮🤮🤮 a brasileira média é tão ridícula quanto a mulher em questão

Daiane Marins
3 meses atrás
Resposta para  Maicon

Violência é Violência, tenho pena desses homens vítimas e das crianças. Muitos homens vive em relações abusivas. (Mesmo que em muitos casos, não haja Violência física)E não conseguem sair, como se fosse um labirinto. Já atendi alguns clientes assim. A vítima nem sabe que pode se libertar. Lamentável

Artigos relacionados

Últimas Notícias