Mulher é encontrada morta com ferimentos feitos por colher e faca em Minas Gerais; filho em surto é principal suspeito

Suspeito disse que estava no quarto quando um homem invadiu a casa e matou sua mãe; ele é esquizofrênico e fazia tratamento há 10 anos

Uma mulher de 54 anos foi encontrada morta em sua casa, na cidade de Monte Sião, no Sul de Minas, com ferimentos provocados por uma colher e facas. O principal suspeito do crime, descoberto na noite de terça-feira (8), é o filho dela, de 29 anos, que é esquizofrênico e estaria em surto, apesar de fazer tratamento há cerca de 10 anos.

A Polícia Militar (PM) foi acionada na rua Bolívia, no bairro Jardim América, por familiares da vítima. Segundo o filho da mulher e irmão do rapaz, o suspeito enviou uma mensagem para ele dizendo que um indivíduo teria entrado na casa e matado a mãe deles.

A caminho da casa, o familiar então ligou para a PM, que foi até o local e, da janela, conseguiu visualizar os pés da vítima no chão de seu quarto. Foi o familiar quem contou aos militares que o irmão sofre de esquizofrenia e faz tratamento por meio de medicamentos.

Ainda de acordo com a polícia, a mãe sofreu afundamento do crânio e perfurações no pescoço e face. Próximo ao corpo, a perícia da Polícia Civil (PC) encontrou um pedaço de uma colher suja de sangue próximo ao corpo e o restante do talher na lixeira da cozinha.

Familiares localizaram depois, em uma caixa debaixo da cama, uma caixa plástica com três facas sujas de sangue.

Hinos

Após o encontro do corpo da mulher, os policiais foram até a janela do quarto do filho e iniciaram o diálogo com ele. Após algum tempo, eles entraram no cômodo e imobilizaram o suspeito que estava muito agitado e falante, possivelmente ainda em surto psicótico.

De acordo com a PM, na versão do jovem, ele estava no interior de seu quarto ouvindo hinos quando um homem não conhecido invadiu a casa e matou a mãe.

Ele foi preso e encaminhado para a delegacia da cidade.

FonteO Tempo

1 COMENTÁRIO


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


1 Comentário
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Irônico
3 meses atrás

Que hinos q ele estava ouvindo? Deve ser o hino do Palmeiras e ficou alucinado! Kkk

Artigos relacionados

Últimas Notícias