Publicidade
Anúncio: J3 Ar Condicionado em João Pinheiro - Manutenção, Higienização e Instalação de Ar de todas as marcas
Publicidade
InícioCidadePinheirense que foi inocentado pelo Tribunal do Júri em maio de 2021...

Pinheirense que foi inocentado pelo Tribunal do Júri em maio de 2021 mata esposa a tiros em Nova Serrana

José Lucas foi acusado de matar João Broa, mas foi absolvido por ausência de provas pelo Tribunal do Júri em João Pinheiro; ele confessou o homicídio, ocorrido nesta madrugada

Publicado em

O homem acusado de matar o pinheirense João Broa em 2020 e que foi inocentado pelo Tribunal do Júri de João Pinheiro em maio de 2021 matou a esposa a tiros na madrugada desta sexta-feira (30) na cidade de Nova Serrana. José Lucas Alves de Araújo foi visto por testemunhas praticando o crime e confessou a autoria para a Polícia Militar. Ele e outro comparsa foram presos.

Publicidade
WN Telecom - Publicidade

A reportagem do JP Agora apurou, com exclusividade, que a Polícia Militar soube do homicídio através de denúncia anônima e logo enviou uma guarnição até o local. O crime foi cometido na porta de um bar localizado no Bairro Jeferson Batista de Freitas e, quando os policiais chegaram, a vítima, Débora Souza, 25 anos e natural de João Pinheiro, já não apresentava sinais vitais.

O local foi isolado e a perícia foi acionada. Testemunhas informaram para os militares que viram quando José Lucas se aproximou em um Fiat Pálio cinza e começou a atirar contra a jovem. Depois, ele desembarcou do carro e efetuou mais disparos contra Débora, que era sua esposa, segundo informações obtidas pelo JP Agora. Ainda no local do crime, o serviço de inteligência da perícia indicou que os 06 (seis) tiros que mataram a jovem eram de calibre 9mm.

Publicidade
Life Center João Pinheiro

Diante das informações, a Polícia Militar intensificou as buscas pelo veículo, conseguindo localizá-lo e abordá-lo horas depois no Bairro Mont Serrat. O motorista que dirigia o Fiat Pálio naquele momento informou que não era o proprietário do carro, mas indicou quem seria e onde ele morava. Questionado, o real proprietário do veículo identificado como Marcos disse que estava no bar onde o crime aconteceu quando escutou barulhos de tiro, quando então entrou no veículo e foi para casa.

Diante das suspeitas, a perícia foi acionada imediatamente até o local e conseguiu encontrar, no interior do Fiat Pálio, uma munição calibre 9mm. Marcos, então foi preso. Ainda durante os primeiros levantamentos, a Polícia Militar recebeu a informação de que José Lucas havia sido preso após praticar um roubo no município de Limas de Igaratinga, crime este cometido com uma pistola calibre 9mm.

Publicidade

Preso, José Lucas foi questionado pela polícia e confessou que matou a companheira e que Marcos o auxiliou, levando-o até o local do crime e dando fuga na sequência, deixando-o no trevo da cidade de Limas de Igaratinga. A arma do crime foi apreendida e os dois autores foram presos.

Débora Souza vinha sendo ameaçada há muito tempo pelo marido. Ela deixa uma filha menor de idade. A morte da pinheirense foi lamentada por familiares e amigos nas redes sociais. O JP Agora presta as condolências a todos.

Publicidade

Absolvição no Tribunal do Júri de João Pinheiro

Os advogados de defesa de José Lucas Alves de Araújo convenceram o Tribunal do Júri de João Pinheiro acerca da inocência de José Lucas sobre a sua suposta participação no homicídio de João Broa, ocorrido em 2020. O julgamento aconteceu em maio de 2021.

O assassinato de João Antônio, vulgo João Broa, foi notícia no JP Agora. Segundo noticiado à época, no dia 07 de março de 2020, dois homens encapuzados entraram em um bar e tentaram matar Gleidson Tufão, mas a vítima conseguiu fugir dos malfeitores. Depois, os dois indivíduos executaram João Antônio, conhecido como João “Broa”, a alguns metros do local da tentativa contra Tufão.

Publicidade

Depois dos trabalhos investigativos da polícia, o Ministério Público resolveu denunciar José Lucas Alves de Araújo e outros dois réus pela prática dos dois crimes. Um deles foi impronunciado, José Lucas foi julgado no dia 05/05/2021 e o júri do terceiro acusado ainda será marcado. Ao analisar as provas produzidas, no entanto, o conselho de sentença concluiu que José Lucas não teve participação nos crimes.

Comentários


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


Publicidade
13 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Zezé das contas
1 mês atrás

E assim mesmo foi absovido pela justiça de jp e matou a menina tomara q mata ele na cadeia tbm safado já tirou uma vida si vim pra jp 15 dias ta solto e o que rola aqui justiça daqui tá estranha sem viatura em bairro tráfico rola solta e não dá nada

Justiça seja feita
1 mês atrás
Resposta para  Zezé das contas

Só se for sem viatura em seu bairro pq no meu e 24 horas 😅😂

Zezé das contas
1 mês atrás
Resposta para  Justiça seja feita

Ainda bem graças a Deus prq no meu e muito difícil trafico aq pau tora

Justiça seja feita
1 mês atrás
Resposta para  Zezé das contas

Poisé mais eles devem ter caso com as mulheres do meu bairro só pode 😂

Jorge Martins
1 mês atrás

Quando digo que tem que trocar os jurados de joao Pinheiro urgentemente, ta aí a prova. Durmam com consciência limpa agora. Não condenam ninguém…. parece que são amigo dos advogados… absurdo

Publicidade
Lula 2022
1 mês atrás

Que mundo precisou mata a esposa pro povo vê q é culpado

Lulinha 13
1 mês atrás
Resposta para  Lula 2022

Concordo plenamente mais fica la no maximo um ano e sai novamente,jp n justiça de verdade n,os fazem algo mais leve eles fica segurando la,agr os q vive matando roubando e tal rum jp sendo jp n do 1 ano ele ta solto ai pra variar.
Como se diz na morte de joão broa ele foi inocentado n teve participação na boca deles ne,pq sla…
Ai daqui uns tempo vai a júri popular novamente,aconteceu a mesma palhaçada,comedia desses tem q morre lá dentro queimado ainda,pq n penso nem nos filhs.

Lu lá lá
1 mês atrás

Pra fala a verdade esse Zé Lucas nunca prestou, foi ele que matou o João broa e deixo o coitado do pé de pato sosinho assumir um crime, que n foi só ele , matar a Débora foi uma tremenda covardia, o tanto que ela já o ajudou, se n dava certo era só separar, n tinha essa necessidade, e AGR os meninos, vão sofre com a perda da mãe , e o mais difícil e saber q foi o próprio pai que a matou , situação revoltante, difícil de se imaginar o sofrimento dessa família, que deus a receba… Leia mais »

Publicidade
Trabalhador JP
1 mês atrás

Hummm, mais um prato cheio para os advogados, fazer seus Tiatrinhos e enganar os bobos dos jurados! Já vimos estes filmes de maneira recorrentes …daqui uns dias tá na rua de novo, e matando de novo… viva a injustiça… revoltante tudo isso…

Xudu
1 mês atrás
Resposta para  Trabalhador JP

Agora ele vai puxar um cadeia sim
Feminicidio…por uns de 10 anos vcs estão livre deste monstro.

Justiça
1 mês atrás

Na Real! Os membros do Tribunal do júri precisam ser modificados, já são conhecidos de todos, estão inocentando muitos culpados, aqui é pequeno, todos os crimes são publicados no JP ou Sputinik, os vagabundos são todos conhecidos, não sei se é medo deles ou camaradagem com advogados…. Sei que precisa mudar alguma coisa.

Publicidade
tadeu oliveira neto
1 mês atrás

advogados e jurados,farinha do mesmo saco,fica do mesmo jeito ou da pra mudar.

Irônico
1 mês atrás

Esse tribunal do júri de João Pinheiro é uma vergonha. Ou mundam as pessoas q se habituaram a chamar ou continuará os homicídios!

Publicidade

mais artigos