InícioCidadePolícial rodoviário federal morre após carreta carregada com madeira tombar sobre viatura...

Polícial rodoviário federal morre após carreta carregada com madeira tombar sobre viatura na BR-365

João Vitor de Rezende Alvarenga, de 37 anos, não resistiu aos ferimentos após acidente; PRF emitiu nota de pesar

Publicado em

Um grave acidente na BR-365, entre Indianópolis e Romaria, no Triângulo Mineiro, resultou na morte de um policial rodoviário federal na tarde desta segunda-feira (3). João Vitor de Rezende Alvarenga, de 37 anos, foi atingido por uma carreta carregada com toras de madeira que tombou no acostamento, destruindo também a viatura da PRF.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, o motorista da carreta perdeu o controle do veículo e, embora tenha conseguido desviar a frente do caminhão, o último compartimento acabou atingindo o policial. João Vitor estava em serviço com outro colega, fora da viatura, no momento do acidente.

Equipes da concessionária EPR, que administra o trecho, socorreram o policial e o levaram para o hospital da Universidade Federal de Uberlândia, mas ele não resistiu aos ferimentos. O outro policial sofreu apenas ferimentos leves e foi atendido no local.

A rodovia ficou parcialmente interditada devido ao espalhamento da carga de madeira, mas o tráfego foi controlado para permitir o resgate e a remoção dos destroços.

Luto na PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) emitiu uma nota de pesar pelo falecimento de João Vitor de Rezende Alvarenga, que ingressou na instituição em 2012. Ele iniciou sua carreira na Delegacia de Cascavel (PR) e posteriormente foi transferido para as Delegacias de Patos de Minas e Uberlândia.

“Manifestamos nossa solidariedade e desejamos que Deus dê conforto aos familiares, amigos e colegas nesse momento de luto”, declarou a PRF na nota oficial.

A morte de João Vitor deixa um vazio entre os colegas e familiares, e a PRF reforçou seu compromisso em prestar apoio à família do policial neste momento difícil.

Assinar
Notificar

Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


1 Comentário
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Vish
1 mês atrás

Coitado,morreu no pau