InícioCidadePrestes a se aposentar, engenheiro pinheirense conclui obra de ponte suspensa em...

Prestes a se aposentar, engenheiro pinheirense conclui obra de ponte suspensa em São Gonçalo do Abaeté

Ponte é um marco na carreira do engenheiro por se tratar de um empreendimento desafiador que foi recusado por diversos outros profissionais

Publicado em

O Engenheiro Civil Olavo Simão entregou mais uma obra marcante em sua carreira na última semana. Desta vez, o profissional pinheirense foi o responsável pela ponte pênsil que liga São Gonçalo do Abaeté a Veredas, distrito de João Pinheiro, empreendimento desafiador que foi recusado por diversos outros profissionais dada a complexidade agregada.

A ponte pênsil em questão tem 1,20m de altura e 153 metros de comprimento. Sua capacidade de carga é de 8 mil quilos e a grande inauguração aconteceu no sábado, 29 de junho. Segundo Olavo Simão, a ponte tem tudo para se tornar um ponto turístico.

Prestes a se aposentar, engenheiro pinheirense conclui obra de ponte suspensa em São Gonçalo do Abaeté
Foto: Arquivo Pessoal

“Gostaria de dividir a minha alegria em realizar mais está obra. Tão inusitada, tudo que eu não imaginava bater na minha porta. A obra foi licitada duas vezes com desistências, daí tivemos a coragem do desafio com a parceria do nosso colega Engenheiro Mecânico Arthur Melo. Com a proteção de Nossa Senhora da Abadia, sem nenhum imprevisto”, destacou o engenheiro à redação do JP Agora.

A passarela, sustentada sobre cabos de aço, está sob o Rio Abaeté e promete facilitar a vida dos moradores da região. “No apagar das luzes, prestes à aposentadoria, a engenharia está me dando a realização desse sonho. Foi um desafio, uma situação inusitada, não é todos os dias que bate na porta uma passarela dessa, tem que ter muito cuidado. Graças a Deus vencemos, dá prazer, vai virar um ponto turístico.”

O JP Agora apurou que a ponte anterior foi levada pela correnteza do rio em 2022 e sua ausência causou aflição aos moradores da região. Em vídeo produzido pelo prefeito Fabiano Lucas, parte daqueles que utilizam a ponte falaram sobre a conquista. “Quando ela foi embora a gente chorou. Já tem 29 anos que a gente vive aqui vendo aquela história da pinguela indo embora com a água” pontuou uma moradora, que agora celebra a nova ponte.

Assinar
Notificar

Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


1 Comentário
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Vitor Hugo Nunes
21 dias atrás

Grande, Olavo.
Tive a honra de ser aluno desse mestre no Colégio Visão!
Profissional competente que transmite conhecimento com facilidade. Grande abraço, professor!