InícioBrasilResgatada de trabalho escravo em Patos de Minas, Madalena ressurge linda e...

Resgatada de trabalho escravo em Patos de Minas, Madalena ressurge linda e de cabelos longos

Ela era mantida em condições análogas à escravidão por uma família da cidade de Patos de Minas

Publicado em

No início deste ano, tornou-se pública a história de Madalena Gordiano, 46, mantida em condições análogas à escravidão por uma família da cidade de Patos de Minas, no Alto Paranaíba, por 38 anos. Ela foi resgatada no fim de 2020, e a família está sendo investigada pelo Ministério Público do Trabalho.

Após pouco mais de um mês de ter sido resgatada, Madalena ressurgiu linda e de cabelos longos. Ela vai sentindo o que é ser uma mulher livre, que, aos poucos, tem saboreado o poder de fazer o que quiser. E a mudança está visível. Obrigada a raspar os cabelos e a viver com pouquíssimos pertences, ela agora tem o cabelo longos, e o sorriso no rosto é evidenciado pelos cuidados de beleza. Madadela, inclusive, posou para um ensaio fotográfico.

Relembre

Madalena teria sido mantida em situação análoga à escravidão por 38 anos, parte deles na casa do professor universitário Dalton César Milagres Rigueira. Ela foi resgatada no final de novembro de 2020.

No dia 3 de janeiro, o portal UOL revelou detalhes da denúncia, apontando o possível envolvimento de Vanessa Maria Rigueira Pacheco, irmã de Dalton, e funcionária da rede municipal de saúde de Patos de Minas.

O dinheiro da pensão de Madalena teria sido usado para custear a faculdade de medicina de Vanessa em Petrópolis, no Rio de Janeiro. Para o MPT, a renda da família é incompatível com os gastos declarados. A conta só fecha com o acréscimo dos valores da pensão, de aproximadamente R$ 8.000.

Diante da suspeita, o prefeito de Patos de Minas anunciou que apuraria o caso. Na segunda-feira seguinte ao anúncio, o prefeito de Patos de Minas informou que a servidora já foi avisada do desligamento.

Podcast discute o caso de Madalena e da escravidão no Brasil

O caso de Madalena demonstra como, mesmo passados mais de 130 anos desde a abolição, a escravidão foi mal resolvida no Brasil e como o racismo afeta as relações de trabalho de uma maneira estrutural. O podcast Tempo Hábil se debruçou sobre a questão. Ouça a conversa com Álvaro Nascimento, doutor pela Unicamp, e coordenador do Grupo de Estudos Pós Abolição e os Mundos do Trabalho.

FonteO Tempo

Comentários


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


2 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Comedor de veia
1 ano atrás

Ta Linda

Jararaca Ensaboada
1 ano atrás
Resposta para  Comedor de veia

Parabens pelo bom gosto. Eu passo.

mais artigos