Setembro Amarelo: conheça a inspiradora história de superação do pinheirense Caio Murad, diagnosticado com Ictiose

Caio Murad, 17 anos, foi diagnosticado ainda criança com Ictiose, rara e grave doença de pele

O mês de setembro é conhecido mundialmente como mês de campanha pela prevenção ao suicídio e discussões relacionadas à saúde mental. O movimento chamado de “setembro amarelo” foi aderido por Colégio da cidade que trouxe aos alunos a possibilidade de debate e entendimento do tema. Em um dos momentos do projeto, o jovem aluno que cursa o 3º ano do ensino médio, contou aos participantes um pouco de sua inspiradora história de vida.

Caio Murad foi diagnosticado quando criança com Ictiose, uma grave e rara doença de pele que se caracteriza, além de outros sintomas, por deixar a pele escamosa e seca. “Algumas pessoas achavam que não teria qualidade de vida, mas meus pais sempre foram muito protetores e me incentivaram a viver normalmente” contou o jovem estudante.

Segundo o relato do jovem, a sua vida seguiu normal como um todo. Sempre esteve na escola, fez amigos e participava das atividades cotidianas. Foi na escola, entretanto, que ele passou a perceber os olhares que eram para ele direcionados. Algumas pessoas aparentavam estar com nojo, medo ou preocupação. Conforme se expressa, a principal dificuldade de seu problema é justamente conviver com esses olhares.

Publicidade
Barca de Churrasco - Dom Churrasco - Valor R$ 60,00

Caio se orgulha por ter a força e o apoio para afastar as dificuldades “minha principal força para lidar com isso, é Deus. Sou muito grato a minha família e meus amigos que sempre me defendem”. Na visão do estudante, os amigos são essenciais para conseguir conviver com a condição “eles sentem a minha dor, me defendem e me tratam como uma pessoa normal”.

O principal lema da campanha setembro amarelo é estimular que as pessoas que passem por dificuldades emocionais se expressem e procurem ajuda. Seguindo esse conceito, Caio reforça a importância de conversar sobre seus problemas e conta como isso o ajudou a se aceitar “sempre conversei sobre os meus problemas e isso tornou as coisas mais fáceis. Parece que tira um peso da gente. Sou muito feliz por ter a habilidade de conversar sobre esse meu problema e imagino que a pessoa que passa por essa situação e não consegue se expressar, deve sofrer muito”.

Nos momentos finais de sua fala aos colegas, o jovem, que se dispôs a falar no projeto, expressou emocionado o orgulho que tem por superar as dificuldades que já passou “o meu problema não tem cura, mas isso não vai me fazer desistir porque eu tenho um propósito. Eu vou construir a minha história. Eu me orgulho muito de tudo que já superei e sou muito grato por poder servir de inspiração para outras pessoas”.

O exemplo de Caio deve ser seguido. Não deixe de falar sobre os problemas emocionais que possa estar passando, procure ajuda profissional. Pelo número 188 você poderá conversar com um voluntário do Centro de Valorização da Vida, instituição que presta apoio emocional de forma gratuita em todo o território nacional, 24 horas por dia.

7 COMENTÁRIOS


Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JP Agora. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JP Agora poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!


7 Comentários
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Aline reis
2 meses atrás

Tive o prazer de cuidar do Caio qdo criança sempre foi uma criança alegre feliz nunca ninguém conseguiu tirar o sorriso do seu rosto,tive orgulho e tenho até hj dele ter se tornando um rapaz inteligente e inspirador,e n ter desistido do seu sonho passou por cima de tudo q podia ter feito mal mais n desistiu parabéns caio

João
2 meses atrás

Você e o cara Caio, sua mãe e uma mulher guerreira. Muito orgulho de você!

2 meses atrás

https://www.facebook.com/stories/1629910303734743/UzpfSVNDOjI5NjczOTU4NzAxMzk1MDE=/?view_single=1&source=shared_permalink lindo por mais que te rejeita tem que mostrar que você e melhor dos que ti rejeita porque que tem Deus tem tudo em sua vida parabéns precisamos de pessoas que doa a sua istoria para as pessoas dar mais valor a vida que tem

welington ney
2 meses atrás

Foi meu Aluno no Colégio Cenecista, um cara comunicativo, carinhoso e atencioso com as pessoas, lembro do primeiro dia que nos encontramos, lhe dei um abraço e ele perguntou se eu não tinha medo da doença, respondi que não. Eu já conhecia do assunto e sei que não transmite, ficamos amigos até hoje. Foi nosso mascote do ano de 2016 na escola.

Ze
2 meses atrás

Rapaz gente boa, humilde e alegre.. nunca tive o prazer de parar para conversar com ele, mas já vi ele em muitas ocasiões com amigos em comum.

mito
2 meses atrás

molduras bonitas nao salvam quadros ruins!!!! o que vale e o interior o resto e so superficialidade !!!!o dia em que conseguirmos enxergar alem da aparência ,enxergar a alma ai os “padroes” de beleza mudariam

Cleiton Rasta
2 meses atrás

Ídolo???

Artigos relacionados

data-matched-content-ui-type="image_card_stacked"

Últimas Notícias